Reajuste no Preço de Medicamentos 2021: prepare a sua farmácia para as mudanças

Reajuste no preço dos Medicamentos 2021

No final do mês de março de todo ano, o setor farmacêutico e os pacientes se preparam para os reajustes de preços dos medicamentos. Para farmácias e drogarias, esse pode ser um momento muito delicado e que exige planejamento para não prejudicar as vendas.

Em 2020, por causa da pandemia, o Governo Federal adiou a aplicação do reajuste de preços de medicamentos por dois meses. Entretanto, em 2021, o Comitê Técnico- Executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) já definiu em 3,29% o reajuste que acontece no dia 31 de março e passa a valer no dia seguinte.

No texto de hoje, vamos entender melhor como o reajuste de medicamentos é calculado e definido pelo CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) e como a sua farmácia pode se preparar para essas mudanças.

Entenda como é calculado o reajuste

O valor do índice anual é calculado pela fórmula:

VPP = IPCA + fator X + fator Y + fator Z

IPCA

O índice de preços utilizado para basear o reajuste é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é a inflação oficial do País calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesse caso, é utilizado o índice acumulado no período dos 12 meses anteriores à publicação do ajuste de preços dos medicamentos.

Fator X

O Fator X é o mecanismo que permite repassar aos consumidores, por meio dos preços dos medicamentos, as projeções de ganhos de produtividade das empresas produtoras de medicamentos. Ele é calculado por meio da análise de séries temporais da indústria farmacêutica.

Fator Y

O Fator Y tem o objetivo de ajustar os preços relativos entre o setor farmacêutico e os demais setores da economia para minimizar o impacto dos custos não recuperados pela aplicação do IPCA. Ele é calculado com base na variação dos custos dos insumos.

Fator Z

O Fator Z visa promover a concorrência nos diversos mercados de medicamentos, ajustando preços relativos entre os mercados com menor concorrência e os mais competitivos. Para isso, é aplicado uma metodologia de cálculo do nível de concentração de mercado e um índice com base em informações de comercialização prestadas pelas empresas.

 

É importante lembrar que o percentual não é um aumento automático nos preços, mas uma definição de teto permitido de reajuste. Ou seja, cada indústria pode optar pela aplicação do índice total ou menor, a depender das estratégias comerciais.

 

Como preparar sua farmácia para o reajuste nos preços dos medicamentos? 

Naturalmente, o reajuste realizado pelas indústrias é repassado ao consumidor por meio das farmácias e drogarias. Por esse motivo, o ideal é começar a preparar a farmácia com um mês de antecedência. 

Informe seus clientes

Informe aos clientes com antecedência sobre o reajuste dos preços dos medicamentos. Uma boa estratégia é criar campanhas de comunicação e utilizar as redes sociais para disseminar a informação. 

Coloque-se no lugar do seu cliente: ninguém gosta de pagar a mais por qualquer coisa. Se a mudança de preço acontece de uma hora para outra, a resistência pode ser ainda maior e ainda abalar seu relacionamento com o cliente já que não há tempo para que ele se prepare para esse aumento. 

Informar os clientes com antecedência também pode ser uma oportunidade para que eles comprem mais produtos e abasteçam a farmacinha de casa antes que o reajuste aconteça.

Prepare seu estoque

Faça um levantamento e estudo do seu estoque para identificar quais itens devem ser priorizados na hora de realizar as compras antes do reajuste no preço dos medicamentos. 

Lembre-se dos medicamentos que foram mais procurados pelos seus clientes no último ano e identifique quais medicamentos não podem faltar na hora de reabastecer o estoque para esse ano.   

Após fazer esse levantamento, reabasteça o seu estoque com os medicamentos de alto giro.

Crie promoções 

No período antes do reajuste, estude a possibilidade de realizar promoções e oferecer condições especiais para os clientes que estão dispostos a levar mais de um produto da sua loja. Descontos progressivos e campanhas do tipo “leve 2, pague 1” podem ser boas opções.

Promoções ajudam a impulsionar as vendas, aumentar a lucratividade da sua loja e ainda pode contribuir para a fidelização dos clientes, uma vez que as pessoas gostam desse tipo de ação e utilizam como incentivo para voltar a comprar no estabelecimento. 

Fique ligado nas promoções

O reajuste dos medicamentos não afeta apenas o varejo, mas também os distribuidores. Isso quer dizer que as condições especiais e promoções para venda de medicamentos também podem acontecer nesse período que precede o reajuste nos preços dos medicamentos. 

Com as soluções da InterPlayers, o Hub de negócios da saúde e bem-estar, sua farmácia fica preparada para esse e qualquer outro desafio que o mercado farma traz. Conheça mais sobre como podemos contribuir para os seus negócios!

Sobre Nós

A InterPlayers desenvolve soluções de integração para o mercado de saúde e bem-estar, otimizando as operações da indústria, profissionais da saúde, distribuidores, hospitais, clínicas e pontos de venda, resultando na melhor geração de valor em todo ciclo de negócios desta cadeia.