Estoque mínimo no mercado farmacêutico: o que é e como calculá-lo

Estoque mínimo no mercado farmacêutico: o que é e como calculá-lo

Um dos grandes desafios do varejo farmacêutico é estabelecer estratégias eficientes de compra e armazenamento de produtos para garantir que a demanda seja sempre atendida, a farmácia não tenha prejuízo e não perca vendas. Para isso, conhecer o conceito de estoque mínimo e colocá-lo em prática é essencial.

Imagine um cliente que chega a sua farmácia a procura de um remédio que está em falta. Agora imagine que você fez um pedido grande de um produto e ele está encalhado no estoque, ocupando espaço e correndo o risco de atingir a data de validade.

O estoque é o “coração” da farmácia. Se ele não vai bem, tudo pode ficar comprometido.

A gestão do estoque e dessa “margem de segurança”  está diretamente relacionada às vendas da farmácia. Por isso, o acompanhamento do estoque e o conhecimento sobre as suas variações envolvem todos os profissionais que trabalham no local, sendo decisivos para o sucesso de cada um dos processos envolvidos na rotina.

Entenda o que é o estoque mínimo de sua farmácia

O estoque mínimo representa a quantidade mínima que de um determinado item em uma determinada farmácia.

O primeiro fator que é importante ser destacado é que cada produto é único. Isso quer dizer que cada um deles deve ser avaliado individualmente, levando em consideração suas particularidades e relacionando-o com a rotina de vendas da farmácia. Além disso, também é preciso considerar o tempo que o fornecedor demora para entregar os produtos a partir do pedido.

Por exemplo, se a venda média de um determinado item é de 3 unidades por dia e a entrega demora cerca de 4 dias, é preciso trabalhar com o mínimo de 12 unidades para esse produto. Esperar zerar um estoque para pedir novamente é garantia de problemas para a farmácia.

Mas fique atento, pois é muito comum repor os estoques pelo giro de vendas, sem considerar a demanda e pedidos não atendidos. Se isso ocorrer, você irá repor sempre abaixo da demanda.

Outro ponto importante é conhecer bem os hábitos de consumo dos clientes e outros aspectos subjetivos como sazonalidade, preferências e demandas específicas. A partir desse olhar, fica muito mais fácil prever as possíveis necessidades e desejos que a sua farmácia pode suprir.

 

Quanto comprar?Quanto comprar?

É preciso atingir o equilíbrio entre abarrotar o estoque e assegurar o atendimento ao cliente. Para identificar o número ideal é preciso acompanhar o consumo da sua farmácia de perto, registrando todas as entradas e saídas do estoque.

 

 

Quais itens comprar?Quais itens comprar?

Atender às demandas e preferências do público que frequenta a sua farmácia é essencial. Proprietário, gerente ou balconista, todos devem prestar atenção no perfil dos clientes e nos produtos que são procurados com mais frequência.

 

 

Por quanto tempo comprar?Por quanto tempo comprar?

A quantidade comprada deve ser suficiente para que o produto não falte para o cliente e não atinja a data de validade durante o armazenamento.

 

 

Quando comprar?Quando comprar?

Para evitar a ruptura e o excesso de medicamentos, o gestor deve ser estratégico e definir com exatidão o gatilho que dispara a compra de novos produtos para a farmácia.

 

 

A curva ABC e o estoque mínimo

A curva ABC identifica os itens que possuem maior importância e valor dentro do seu estoque para, assim, classificá-los de acordo com essa relevância, isto é, faz um ranqueamento dos seus produtos mostrando qual deles traz mais retorno para sua empresa. Identifique quais produtos se encaixam em cada curva diferente:

Curva A

Produtos de maior giro da sua farmácia. Você deve selecionar 20% do total de produtos que, juntos, correspondem a 80% do total das suas vendas. Esses são os itens que precisam de maior atenção na gestão de estoque.

Curva B

Produtos de médio giro dentro da sua farmácia. Essa curva é preenchida com 30% dos itens que juntos equivalem a 15% do total do seu faturamento.

Curva C

Produtos de menor giro. São selecionados 50% do total dos itens que, juntos, vão equivaler a apenas 5% do faturamento total.

 

 

Além dessas dicas, é importante ressaltar que é muito importante manter-se sempre atualizado e bem informado sobre as novidades e tendências do mercado. Manter um estoque bem organizado é o primeiro passo para uma farmácia bem sucedida. Invista em recursos eficientes para controlar seu estoque e reposição de medicamentos!

Sobre Nós

A InterPlayers desenvolve soluções de integração para o mercado de saúde e bem-estar, otimizando as operações da indústria, profissionais da saúde, distribuidores, hospitais, clínicas e pontos de venda, resultando na melhor geração de valor em todo ciclo de negócios desta cadeia.